Mito Golden Shower, a cerveja que nasceu em oposição ao fascismo

Se posicionar politicamente em um meio como o cervejeiro é arriscado, mas também pode ser o empurrão para tirar um projeto das panelas caseiras. Foi o que aconteceu com a Cervejaria Mito, do Rio de Janeiro, que aproveitou a repercussão de um post onde deixava claro seu posicionamento antifascismo e que repudia o atual presidente, Jair Bolsonaro. E essa semana eles lançam seu primeiro rótulo comercial, apropriadamente batizada Golden Shower Pilsen.

mito golden shower pilsen 1

Rótulo faz referências a fatos polêmicos e escândalos do governo – Divulgação

A Mito nasceu como um projeto de cervejas caseiras criado há alguns anos por Bruno Mesquita e amigos, quando o sujeito que hoje preside o país era um mero deputado que só ganhava manchetes pelas falas preconceituosas que disparava. Apesar do projeto ter sido deixado de lado há algum tempo, pela dificuldade de iniciar uma cervejaria cigana, Bruno ainda mantinha a página no Facebook ativa. Até que começou a receber mensagens de apoiadores de Bolsonaro, que confundiam o nome da cervejaria com o apelido adotado pelo “mico”.

Em março desse ano, depois de muitos comentários, Bruno decidiu fazer um post para deixar claro que não fazia cerveja para fascista e seu repúdio ao presidente. “Como era uma página pessoal eu postei me posicionando. Eu nunca imaginei que ia crescer tanto”, conta. Logo depois ele viajou para o Festival Brasileiro da Cerveja em Blumenau sem seu smartphone e só viu o tamanho da repercussão do post quando amigos o alertaram. “Me avisaram que tava uma coisa de maluco. A página pulou de 3 mil curtidas pra 15 mil”, diz.

Engajamento foi estímulo para a cerveja

Com a maioria dos novos seguidores formada por pessoas que normalmente não consomem cerveja artesanal, Bruno percebeu que o antigo projeto de transformar a Mito em cervejaria cigana poderia ir pra frente. “Não vejo tantas cervejarias trabalhando pra trazer o pessoal que não é de cerveja artesanal. Vi uma possibilidade de trazer um produto que podem gostar, pelo apelo dessa oposição ao Bolsonaro”, explica.

Foi daí que surgiu a ideia de lançar comercialmente o primeiro rótulo da Mito, uma German Pilsner com 4,9% de álcool e 16 IBU. E já que na mesma época havia rolado a polêmica do Golden Shower, esse virou o nome da cerveja. No rótulo há várias referências aos escândalos e hipocrisia do governo Bolsonaro, desde um chuveiro de ouro, um militar laranja e um pato amarelo.

Mais do que cerveja

Dos atuais 20 mil seguidores da cervejaria na rede social, boa parte chegaram ali por suas visões políticas e sociais. E dentro da estratégia do projeto da Cervejaria Mito isso será levado em conta. Boa parte das vendas da cerveja serão feitas diretamente para o consumidor, junto com kits com outros produtos ligados aos rótulos. Isso possibilitará que uma parte do lucro seja revertido para Organizações Não Governamentais (Ongs) que trabalhem com minorias e pessoas em situação de risco. “Faz todo sentido que eu faça diferente e de um retorno para essa galera engajada”, justifica Bruno.

Um exemplo disso é o lançamento da Golden Shower Pilsen, marcado para o dia 19 de abril no Urbanito, que no final de 2018, após a maciça eleição de candidatos conservadores, ajudou a realizar casamentos de pessoas LGBT+. Nesse dia o chope custará R$ 12, mas quem levar uma caixa de bombom pagará R$ 9. Os chocolates arrecadados serão repassados para uma entidade que fará uma doação de Páscoa para cerca de 2500 crianças carentes. Também haverá garrafas para levar.

Bruno reforça que a ideia é que o engajamento social vá além do discurso, que se reflita também em ações. “Não é só um discurso vazio. A galera vai tomar a cerveja porque faz oposição e ao mesmo tempo se mexe. A cerveja vai ser um canal, um meio pra poder fazer esse bem maior”.

E ele já adianta que a ideia para o segundo rótulo já está em andamento. “Se a aceitação (da Golden Shower) for boa e a venda online girar, já estou com o segundo rótulo na cabeça. Vai ser uma Witbier com laranja, a É nóis, Queiroz!”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *