Conheça 6 rótulos para os fãs de cerveja e café


Tem dias em que só uma bela caneca de café ou um bom copo de cerveja salvam. E quando os dois são unidos na mesma bebida, a combinação pode ser perfeita.

Não é necessário usar o grão em si para conseguir suas nuances numa cerveja, já que alguns maltes conferem esses aromas. Porém algumas cervejarias o usam em suas receitas, com resultados dos mais diversos. E não pense que café é exclusividade dos estilos mais escuros, pois há ótimos resultados em diversos outros.

cerveja café

Vai uma caneca?

Abaixo segue uma lista com cinco rótulos brasileiros onde o café é o destaque, e um clássico internacional de bônus:

1 –Hop Arábica, da Morada Cia. Etílica: Pra começar essa lista, uma Blonde Ale com café. A Hop Arábica, da Morada, já é um clássico da cerveja brasileira e como indica o nome, leva café arábica de Minas Gerais, adicionado em uma American Blonde Ale, que combinado com o lúpulo dá um aroma especial para ela, com leves toques de torra e frutado. – ABV: 5%; IBU: 10

2 – Coffee Hush, da Hocus Pocus: A cervejaria carioca Hocus Pocus pegou a base da sua Amber Ale e adicionou café na receita, o que garante um toque extra de aroma na cerveja. O resultado é uma bebida que combina o aroma de caramelo da original, com notas delicadas de café. – ABV: 5,5%; IBU: 30

3 – Cirilo Coffee Stout, da Seasons: Sabe aquela cerveja que dá vontade de beber logo que se acorda, pra despertar a coragem de enfrentar esse mundo ingrato? Assim é a Cirilo Coffee Stout, da gaúcha Seasons. Encorpada e com doses generosas de café do cerrado mineiro, é ele quem se destaca numa porrada de aromas e sabores tostados. – ABV: 6,8%; IBU: 33

4 – Double Stout Espresso Oak, da Providência: Com café e carvalho numa base de Imperial Stout essa cerveja da paranaense Providência tinha tudo para dar certo, e deu. Notas intensas do café e de madeira, algo de chocolate e bom aquecimento alcoólico são os destaques dessa delícia alcoólica e encorpada. – ABV: 9,5%; IBU: 60

5 – Golden Stout, da Dádiva: Poderíamos discutir se faz sentido chamar uma cerveja dourada de Stout, mas no fim das contas o que interessa é se a cerveja é boa. E a Golden Stout, da paulista Dádiva, sem dúvidas, é. Clara e translucida, traz notas potentes de café, com toques de chocolate e baunilha que também fazem parte da receita. – ABV: 6,7%; IBU: 37

Bonus track – KBS, da Founders: Já que ela está disponível no Brasil desde o ano passado, vale fazer uma menção. A KBS, da norte-americana Founders, é uma cerveja incrível que leva o grão na receita. Quem comanda o aroma é o chocolate e o carvalho, onde ela é envelhecida por um ano, com café, baunilha e álcool na sequência. Cremosa, na boca a torra do café e o dulçor do chocolate entram em perfeita harmonia, em uma cerveja incrível, apesar do preço salgado. – ABV: 12,4%; IBU: 70 (dados da versão 2016)

Categorias:Cerveja artesanal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: