Repense Cerveja: enxurrada de grandes cervejas


repense-2

Uma maratona de grandes cervejas e muita diversão. É uma comparação clichê, mas isso que foram os dois dias de Repense Cerveja 2016, festival organizado pela cervejaria carioca 2Cabeças. Nas torneiras não pararam de jorrar ótimos novos rótulos preparados especialmente para o evento, que ainda tem sua edição paulista nos próximos dias.

O tempo ameaçou atrapalhar com a previsão de chuva para todo o fim de semana, mas ela só deu as caras com força no domingo. Talvez isso explique a adesão um pouco mais baixa, mas quem não foi pode se arrepender, pois perdeu muita coisa boa. Todas as 10 cervejas produzidas para o festival em parceria com outras cervejarias estavam muito boas, mas algumas foram destaque.

bloody-mary

Uma das mais curiosas foi a Bloody Mary Ale, feita junto com a também carioca RockBird. Com tomate, limão e pimenta a Smoke Red Ale ficou surpreendente e muito boa. Outro destaque foi a La Noche de La Mamba Niegra, produzida com a Juan Caloto. Uma Sour Dry Stout com framboesa, cheia de personalidade.

Pra quem gosta de acidez o Repense foi uma festa, diga-se. Teve a Passion Sour, com a Barco Brewers, azedinha e refrescante com adição de maracujá, e a ótima Berliner Weisse feita com a Dádiva, Pink Lemonade, inspirada no drink de mesmo nome.

A acidez também esteve presente nas IPAs do evento, com a Cabeçudo Wild IPA, uma White IPA com Brett e coquinho azedo feita com a Experimento Beer. Todas as IPAs do festival estavam muito boas, alias. A Cateretê, Imperial IPA feita com a Cervejaria Nacional, surpreendeu pela leveza, conferida pelo arroz negro, mas sem perder a potência do estilo. Teve também uma ótima New England IPA, a Detox Your Mind, feita com a Three Monkeys. Vale ainda a menção a ESBórnia, uma boa ESB feita com a Fraga, e a Humala Bock, bela Bock feita com o Penedon.

tbtComo o melhor a gente deixa pro final, uma parceria que se repetiu nesse ano foi a responsável por, na minha opinião, pelas duas melhores cervejas do Repense 2016. 2Cabeças e 3Cariocas levaram para essa edição a #TBT, uma grande Imperial Stout, encorpada e cremosa, difícil de parar de beber. Além dela foi plugada no domingo a versão envelhecida em barris de carvalho francês que antes tinham whiskey da #SQN. A American Wheat Wine que já era ótima, ficou melhor e mais rica ainda com a maturação.

Agora resta esperar pra ver o que vão aprontar em 2017.

Categorias:Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: